Páscoa de 2018

Aos Missionários Redentoristas, Leigos colaboradores,  Benfeitores, amigos, aos feridos ao nosso lado e a quantos abrem o coração às alegrias e ao anúncio de Jesus Ressuscitado.

 

Deus está sempre disposto a dar-nos a comer o pão da alegria desde que sejamos sinceros e não demoremos a pedir perdão. No meio dos males entremos na humildade da nossa alma com a oração e o jejum. Paga-se com a humildade o que se negou com o orgulho.

O Pai misericordioso virá ao nossos encontro com a primeira túnica…Correi para Ele, e far-vos-á voltar pois é Ele que faz regressar os que se afastaram, que persegue os fugitivos, que encontra os que se tinham perdido, que humilha os soberbos, que alimenta os famintos, que liberta os prisioneiros, que ilumina os cegos, que limpa os imundos, que reconforta os cansados, que ressuscita os mortos e liberta os que estão possuídos  e cativos do espírito do mal. Temos agora a prova de que estais livres deles, ao mesmo tempo que vos dou os parabéns, exorto-vos a guardar em vossos corações a verdadeira saúde do espírito.

Esta é a mensagem que nos chega desde as origens. A Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus é um encontro mistério que, por agora, não chegamos a entender por inteiro. É o Espírito Santo que nos deve levar até essa descoberta. Mas precisamos de nos pôr a jeito para tal. Abramos o nosso coração a Deus. Que é misericórdia, mas também é justiça em favor do bem.

Isso é um exercício que temos que procurar cada dia. Precisamos de fazer em cada tempo também a nossa marcha para estarmos em forma para celebrarmos a Páscoa.

A iniquidade está misturada com o bem, no mundo em que vivemos. E nós não estamos fora desse mundo. Abramos os olhos e não escutemos os que estão do lado da iniquidade. Por isso somos exortados a guardar m nossos corações a verdadeira saúde do espírito.

Cristo é o nosso Cordeiro pascal. Por isso o ACREDITAMOS  como nosso Redentor. O celebramos e anunciamos. Por isso nos fazemos feridos com os feridos. Feridos ,também nós, somos  chamados a carregar as  feridas dos nossos irmãos. Assim entramos no mistério de Cristo ao passarmos por Cristo da morte à Vida.

           

Caríssimos, cantemos um hino de glória ao Divino Triunfador. Sabemos que não o podemos cantar no mesmo coro, por agora. Mas a vitória está a caminho. E os pobres a estão reclamando. E quando o pobre clama, Deus escuta.

 

O nosso próximo encontro é no Retiro Provincial, no nosso Seminário, onde todos, quanto possível, a tempo inteiro, devemos participar. Terá a abertura no dia 9 de Abril, segunda-feira, pelas 18.00h e terminará  no dia 13 ao almoço. As graças de Deus  nos aguardam.

 

Para todos e cada um de vós a bênção do Ressuscitado. Cantemos aleluias de festa! Porque o amor de Deus repousará sobre todos os que buscam o bem, a justiça e a paz.

 

Unidos na alegria pascal, as  nossas saudações.

P. António Marinho de Freitas,cssr